Tuesday, July 2, 2013

A Física Quântica e o resto de nós

A Física Quântica e o resto de nós

Sinceramente, não sei como esse pessoal da Física Quântica faz para entender uma coisa tão complicada. Eles têm muita sorte, pois se essa história  toda tivesse acontecido na Idade Média, eles seriam todos jogados numa fogueira de hádrons. Claro, seria um fogo quântico, cheio de elétrons, quarks e fêrmions em combustão. Por outro lado, isso é ridículo, pois, nesse caso, a própria Idade Média não seria média, seria avançada. Acho também que eles escondem essa ciência toda da gente – gente simples, como eu – com medo de que fiquemos pirados. Eu não fico, porque não entendo nada.
Pelo menos, nisso eles são sinceros e honestos. Heisenberg, há um bom tempo atrás, confessou a tal da história da “incerteza”. Se é ciência, como pode ser “incerta”? Vá se entender. Aliás, vou dar um conselho. Se você é como eu, que estudou ciências humanas, ou é uma pessoa que não gosta de “fundir a cuca” nem chegue perto desses textos quânticos, dessas explicações que eles dão para as coisas. Às vezes, eu leio algo deles, só para ter certeza de que ainda não se converteram ao senso comum, ou resolveram voltar ao “normal”. Que nada, está tudo piorando.  Hoje mesmo, achei o texto abaixo na Internet:
“Pode-se exprimir o princípio da incerteza nos seguintes termos:
O produto da incerteza associada ao valor de uma coordenada Xi e a incerteza associada ao seu correspondente momento linear Pi não pode ser inferior, em grandeza, à constante de Planck normalizada. Em termos matemáticos, exprime-se assim:”
Aí vem uma fórmula que, por via das dúvidas, resolvi não publicar, pois é tão esquisita, que pode conter algum vírus, ou pode ser um sinal secreto do demo. Além do mais, não quero assustar ninguém. É melhor não arriscar. Aliás, como um ser comum, posso garantir que há também um “princípio da certeza”, muito simples e muito fácil de se entender: “Nunca vou entender nada de Física Quântica, pelo menos enquanto estiver vivo.”
Vou poupar a todos da história do gato de Schrödinger. Só para você ter uma ideia, segundo a argumentação do grande físico quântico, o gato pode estar morto e vivo ao mesmo tempo. Pode?



A explicação mais provável para o aparecimento desses físicos, com essa estranha ciência, é uma invasão de seres de uma outra civilização. Eles estão espalhados entre nós, disfarçados de humanos e, essa linguagem científica que eles usam, são seus códigos secretos.  Estão planejando a invasão final e não querem que nós, pobres terráqueos, entendamos do que estão falando.
Para mostrar que minha tese tem fundamento, tenho a afirmação abaixo, tirado de um texto escrito por eles:
“Em decorrência do princípio de exclusão de Pauli, dois férmions de spin 1/2 quaisquer não podem ter simultaneamente todos os números quânticos idênticos, aí incluídos os valores das projeções Ms do spin.”
Não é uma coisa doida? Dá ou não para assustar? Para mim, isso parece uma instrução de como as naves alienígenas devem se aproximar da Terra, quando chegar a hora.
Peço perdão aos cientistas pelas coisas que falei aqui. Claro, estou brincando e o que falei é um monte de bobagem, menos a parte em que eu disse que não entendo nada, pois isso é absolutamente certo e correto. Além disso, o que  eu sinto mesmo, é uma enorme inveja de quem compreende esses conceitos maravilhosos. Quanto ao “Princípio da Incerteza”, pensando bem, eles têm razão. Acho que ninguém tem certeza de nada...


No comments:

Post a Comment