Friday, May 15, 2015

A sociedade “Neptune”, o Maluf, e o Cemitério de Perus

A sociedade “Neptune”, o Maluf, e o Cemitério de Perus


Não é a primeira vez que recebo uma carta da “Neptune Society”.  Eles são especializados em nada mais, nada menos, do que cremação.  Na carta anterior, eles me garantiam que era um excelente negócio pagar antecipadamente pela incineração deste pobre e cansado corpo. Delicadamente, rejeitei a proposta através de uma crônica chamada “Cinzas, Cinzas”. Usei vários argumentos e, entre eles, um muito otimista: de que poderia viver muito tempo e não fazia sentido antecipar-me desta forma. Já pensou se eu vivo mais 30 anos? Sei que é um otimismo exagerado, mas, nesse caso, pode ser até que a tal da funerária não exista mais na ocasião e esse teria sido um péssimo investimento.
Dessa vez eles apelaram até para a ecologia. O enterro comum afeta o meio ambiente muito mais do que simples cinzas. Entre outros fatores, ocupa um espaço muito maior. Segundo eles, é também muito mais fácil planejar as coisas com a família e tudo mais. Extremamente conveniente, dizem eles, além de muito mais barato. Não existe o perigo de ficarem tentando “enfiar coisas” a mais, como um espetacular buquê de flores, numa hora em que estamos fragilizadas pela perda da pessoa amada e os arranjos para um enterro tradicional. Devo reconhecer que eles são bons de marketing.
É uma pena que eles não fizeram essa oferta há algumas décadas atás. Eu certamente não iria aceitar, mas poderia indicar o Maluf, na época em que ele era prefeito de São Paulo. O famoso político tentou, então, comprar um crematório de uma firma inglesa. Seria nobre se não fosse pelo objetivo: queimar os corpos dos presos políticos do cemitério de Perus para que não fossem identificados. Os ingleses disseram que vendiam “crematórios e não incineradores”. Não sei por que desconfiaram das nobres intenções do Paulo. Besteira, um homem público tão nobre como ele! De qualquer jeito, a “Neptune Society”, aqui da Flórida, por mais ávidos por dinheiro que sejam, não iriam aceitar a proposta do prefeito. Certamente ele iria propor comprar pelo dobro do preço, para que eles devolvessem a parte dele numa conta em algum lugar do planeta. Tenho certeza de que eles não “topariam”. A firma americana não iria querer ser “fritada” pelo Imposto de Renda americano, embora “fritar” e “cremar” pertençam ao mesmo campo semântico.
De qualquer jeito, a oferta da “Neptune” está em pé. Além do mais, estão dando um bom desconto. Se alguém estiver interessado, tenho aqui até o código do mesmo: NJPUR22. Acho que é transferível. Não precisam dizer que fui eu que indiquei, não. Não estou interessado em ganhar comissões desse tipo. Ah, estava me esquecendo do “slogan”deles: “Simples, econômico e digno... Simplesmente faz sentido”
Faz sentido, não faz?

P.S.
1.) A Neptune Society enviou um cupom para ser preenchido. Se você for sorteado, ganha uma cremação grátis ( é sério, não é gozação)

2.Uma bela frase da Eleanor Roosevelt vem escrita no folheto:

“Yesterday is history, tomorrow is a mystery, and today is a gift: that’s why they call it a present.” – Eles podem estar querendo me queimar, mas que sabem escrever bonito, eles sabem…

No comments:

Post a Comment