Thursday, January 7, 2016

Não sei o que puseram na minha bebida

Não sei o que puseram na minha bebida



Fez frio no Piauí. Múmia egípcia é encontrada no porão de uma mansão  em São Paulo. Índios isolados de uma tribo do Amazonas tinham Internet desde 1980. Maluf se arrepende e devolve tudo que roubou para o governo e para a população. Sarney devolve o Maranhão para o Brasil. Pastores param de pedir dinheiro para os fieis.  Os ricos americanos mudam de ideia e agora acham que os pobres têm direito à ajuda do governo. A extrema direita e a extrema esquerda acham que é melhor voltar para  o meio. Pedófilos se apresentam à polícia e pedem tratamento.  Traficantes do Rio entregam as armas e se dispõem a fazer serviços comunitários. O governo reduz drasticamente os impostos e mesmo assim a arrecadação sobe. Pequeno disco voador desce na Praça da Sé e traz mensagem de paz. Brasília amanhece deserta: os políticos resolveram fazer um retiro e meditar nas coisas que andaram fazendo nas últimas décadas. O sol ficou cor de rosa. Começaram a nascer laranjeiras, já com frutas, no meio da Faria Lima. Todos os pedintes de São Paulo amanheceram com dois mil reais na mão. O Feliciano reconheceu que tudo que fez até agora não passa de uma grande besteira. Não para de chover no sertão pernambucano. O Garrincha ressuscitou e agora fala Inglês.
Eu não sei o que puseram na minha bebida ontem. Fiquei sabendo de todas essas coisas num só sonho, na noite passada. Ainda estou meio grogue, será que é verdade?


 
Lançamento no Clube de Autores:  Insólito 


Para comprar no Brasil ( impresso ou e book) clique: 


Para comprar nos Estados Unidos clique


No comments:

Post a Comment